quarta-feira, 15 de agosto de 2012

DOCUMENTOS COMPROVAM QUE BOLSONARO NÃO É PRECONCEITUOSO AO PROPOR BANCO DE SANGUE HOMO E HETEROSSEXUAL.


O Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) apresentará projeto de Lei criando a identificação do sangue à ser doado, discriminando-os entre sangue de homossexuais e heterossexuais. 

Segundo informações do Ministério da Saúde, a probabilidade de um sangue de um homossexual estar infectado com o vírus HIV é muito maior do que de um doador heterossexual. 

“O boletim, do Ministério da Saúde chama a atenção para públicos específicos, que têm tido comportamento diverso e ampliado o número de casos. Ao longo dos últimos 12 anos, a porcentagem de casos na população de 15 a 24 anos caiu. Já entre os gays da mesma faixa, houve aumento de 10,1%. No ano de 2010, para cada 16 homossexuais dessa faixa etária vivendo com aids, havia 10 heterossexuais. Essa relação, em 1998, era de 12 para 10.” 

O assunto hora em questão não trata-se de ideologia, como colocado por ignorantes, mas sim, de saúde pública, pois para um homossexual doar seu sangue com segurança sem que exista risco de contaminação com o HIV é de 12 meses sem relação sexual, como exposto na portaria do Ministério da Saúde número 1.353, de 13 de junho de 2011.

A iniciativa de Bolsonaro diferentemente do divulgado, como homofóbica, vem à estimular a doação de sangue, visto que com a aprovação de sua idéia, ficam os homossexuais permitidos à doarem sangue, sobrepujando "normas preconceituosas" do Governo.

“Todos os nossos estudos recentes ainda mostram que o risco de homem que fez sexo com homem é 18 vezes maior de ter infecção pelo HIV do que a população que não tem esse tipo de atividade sexual. Esse risco aumentado faz com que se exclua homens que tenham feito sexo com homem nos últimos 12 meses”, afirmou o então Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A identificação da sexualidade do doador torna-se importante a partir do momento que ali passa a existir a possibilidade do crítico provar que não é preconceituoso e que optará com orgulho pelo sangue com maior risco de infecção.

A falta de argumentos dos defensores da Anencéfalica Ditadura Homossexual, coordenada por ONGs e políticos, somente buscam verbas públicas e notoriedade falsa explorando uma maioria ingênua. Estes qualificam qualquer um de homofóbico, mesmo que seu “opositor” possua todos os argumentos convincentes e legais que desqualificam a tentativa de beneficiar uma pessoa ou grupo por sua opção sexual e não mais por sua competência ou fatos comprovadamente constatados.

< Boletim epidemiológico da aids com dados atualizados: http://bit.ly/GBrCz9 
< Portaria do Ministério da Saúde 1.353/2011. http://bit.ly/GBrXlp
OMS: HOMOSSEXUAIS TÊM 20 VEZES MAIS PROBABILIDADES DE CONTRAIR HIV (REVISTA EXAME - 30/04/2015): http://goo.gl/JdMOKt
----------------------------------------------------------------------------

REDES SOCIAIS:

- FANPAGE FACEBOOK: @JAIR MESSIAS BOLSONARO
- TWITTER: @DEPBOLSONARO
- INSTAGRAM: @JAIRMESSIASBOLSONARO
- HOMEPAGE: WWW.BOLSONARO.COM.BR

41 comentários:

  1. É isso aí, deputado! Tem que expor esses dados!

    ResponderExcluir
  2. E então, ao invés de um projeto para aumentar a segurança das transfusões (que já são bastante seguras, por sinal) o Deputado prefere separar o sangue de fulano ou sicrano?

    Extremamente inteligente.

    E também útil, claro.

    é impressionante como a política de certos legisladores muda o país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adorei suas palavras Bruna, isso mostra o quão intelectualmente capazes são nossos representantes, mostra também o quão envolvidos com a saúde pública estão, sem contar o pragmatismo e eficácia que tem uma simples segregação destas, praticamente livrará o Brasil do HIV... E digo mais, separar entre raças também não seria mau né ilustre deputado? Negros só doam para negros, gordos só para gordos, deficientes só para deficientes, gays para gays, pobre para pobre, etc ... sim, esta é a solução mais inteligente que vi nos últimos tempos. Viva o poder legislativo Brasileiro! ps: quando o Brasil for tomado por pessoas de tão ilibada postura e competência sem igual, por favor, quero extradição ou um bom gole de arsênico.

      Excluir
    2. Tem umas pessoas que tem inteligencia de ameba, Luciana que que tem negro haver com isso? Burrice nota 10.

      Excluir
    3. Concordo plenamente com você Bruno (rsrs). Está aí o problema da ironia. Sem mais explicações, rsrs. Ótima colocação Bruna e Luciana. ^^

      Excluir
  3. Respostas
    1. Nossa quanto ódio no coraçao, nao estamos aqui para desejar o mal dos que nao concordam com o nosso querido Bolsonaro. Tenha educaçao ou se retire do ambiente.

      Excluir
    2. antes de falar merda, use a cabeça para pensar. Ele tem toda razão.

      http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI31789-9531,00-MORRE+MENINA+INFECTADA+POR+HIV+EM+TRANSFUSAO+DE+SANGUE.html

      Excluir
    3. Não tem nada a ver com discriminação e sim com a segurança da vida de quem vai receber o sangue, já que o índice é bem maior de um homossexual contrair aids, agora pra vcs tudo é preconceito, eu hem

      Excluir
  4. Respostas
    1. é jegue na certa .
      formol para a burrice ser mostrada no futuro

      Excluir
  5. CHEGA DE PRECONCEITO NA SOCIEDADE. ESSE PROJETO É DISCRIMINATÓRIO E HOMOFÓBICO SIM, DEVE SER ARQUIVADO PARA FUTUROS MUSEUS DA DISCRIMINAÇÃO DE HOMOSSEXUAIS E A MENTE DESSA FAMÍLIA BOLSONARO "DEVE SER GUARDADA EM FORMOL COMO 'PURO' EXEMPLO DA BURRICE BRASILEIRA " PELO FIM DA VIOLÊNCIA PSICOLÓGICA, FÍSICA, EMOCIONAL CONTRA QUE A FAMÍLIA BOLSONARO QER PERPETRAR NO BRASIL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. VEJA O PQ ELE TEM RAZÃO...E SE FOSSE A TUA FILHA????


      http://revistaquem.globo.com/Revista/Quem/0,,EMI31789-9531,00-MORRE+MENINA+INFECTADA+POR+HIV+EM+TRANSFUSAO+DE+SANGUE.html

      Excluir
    3. Não tem nada a ver com discriminação e sim com a segurança da vida de quem vai receber o sangue, já que o índice é bem maior de um homossexual contrair aids, agora pra vcs tudo é preconceito, eu hem

      Excluir
  6. Vão fazer discurso demagogo pra lá, ô marketeiros do capeta. Esse blog é muito limpo pra vcs!

    ResponderExcluir
  7. Limpo de informações veridicas HAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  8. Bolsonaro é da Verdade. A Verdade é Luz. A Luz incomoda muita gente hoje nestes dias de trevas.

    ResponderExcluir
  9. Medo é o que eu tenho de gente como a Família Bolsonaro. É por gente como vocês que o mundo está nas trevas. Dados falsos e argumentos alienantes. Pena dos que acreditam nessas falácias...

    ResponderExcluir
  10. Se o Bolsonaro receber sangue de um homossexual o risco de ele contrair AIDS será quase zero, mesmo se o risco de um homossexual contrair HIV for muito maior que o de um heterossexual. Isso por que todo sangue que é doado passa por rigorosos exames laboratoriais para se garantir que não estejam contaminados.

    Sendo assim tal separação é desnecessária e só serve como pretexto para discriminar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma janela imunológica para os testes, um período q vc tem apenas q confiar q o doador disse a verdade sobre suas condutas sexuais e mesmo infectado, não vai aparecer nos exames.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. O nobre deputado está totalmente equivocado. Esse dado do Ministério da Saúde não existe. O que existe sim, é a estatística crescente de MULHERES HETEROSSEXUAIS sendo infectadas. Esse é o grupo que mais cresce na propagação do vírus. De quem será que elas estão contraindo o vírus hein??? Será que são depravadas ou seus MARIDOS não são TÃOOOOO HETEROS assim?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Há sim, só que foi retirado do site do governo. É uma pesquisa de doutorado.

      ************************************************************************
      UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
      INSTITUTO DE SAÚDE COLETIVA
      DOUTORADO EM SAÚDE PÚBLICA - EPIDEMIOLOGIA

      SANDRA MARA SILVA BRIGNOL

      ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO DA INFECÇÃO POR HIV ENTRE HOMENS QUE
      FAZEM SEXO COM HOMENS NO MUNICÍPIO DE SALVADOR

      Salvador
      Março de 2013
      ************************************************************************

      Dizer que não existe só pesquisando no link oficial, é pura preguiça.

      Quanto a discriminar em hetero ou homo, particularmente não vejo a nescessidade disso, mas dizer que o deputado é homofóbico por causa disso é pura imbecilidade.

      Por que não questionar o purpurina jean willys que é admirador do sanguinário che guevara, o exterminador de homossexual, tanto ele quanto o também sangunário, fidel castro.

      Não vejo nenhum dos defensores dos homossexuais falarem a respeito desses dois assassinos........
      Porque não falam?????????????????????????????

      Vejo muitos que defendem os direitos LGBTs como a turma dos PTralhas, se aliando a regimes totalitários, que não toleram o homossexualismo.

      Não vejo nenhum deles brigarem pelos direitos LGBTs nos países comunistas e mulçumanos.

      Vejo sim, a presidente pedindo a ONU para dialogar com os terroristas que exterminam tanto cristãos quanto homossexuais e todos que se oporem ao regime deles.

      Não é de estranhar, que a atual presidente também participou de celulas terroristas.

      Excluir
    3. Links da tese citada acima.

      https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/11565/1/Tese%20Sandra%20Brignol.%202013.pdf

      https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11565

      Excluir
  13. O sangue para transfusão é previamente testado. A questão aqui é, sim, puramente preconceituosa. E imbecil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existe uma janela imunológica onde algumas doenças não são detectadas nesses exames, que são apenas uma triagem. Eles "confiam" na palavra do doador, então existe sim um período de tempo onde um infectado pode transmitir sem ser detectado no exame.

      Excluir
    2. Vismael, coloca as fontes de pesquisa para dar crédito a tua informação.

      Excluir
    3. Sim pessoal, existe um espaço de tempo, sou doadora e a informação é que existe esta janela entre todas as análises e uma possível doação de urgência...

      Excluir
  14. Você ganhou o prêmio de projeto mais idiota do dia

    ResponderExcluir
  15. 75% dos acidentados no trânsito são homens, seguindo a mesma ideia o Sr Bolsonaro deveria criar uma lei em que a pessoa deveria escolher que o Taxi seja dirigido por uma mulher ou que dificultasse para homens tirarem carteira

    ResponderExcluir
  16. Claro... Vc tem toda razão deputado. Um teste de HIV nos sangues coletados seria inviável, então vamos rotular e humilhar os homosexuais. Muito inteligente da sua parte...

    ResponderExcluir
  17. A preguiça em pesquisa os dados, e este desgoverno de terroristas, os PTralhas CorruPTos, sempre seguem a cartilha da ex-União Sovietica atual Rússia. Sonegam informações e tentam distorcer todas as informações que desmascarem eles corruPTos.

    O link da tese que estava neste endereço:
    http://sistemas.aids.gov.br/ct/projetos/redes_pesquisa4.asp?ano=2007&numero=234

    Está neste endereço:

    link da Univerdade da Bahia
    https://repositorio.ufba.br/ri/handle/ri/11565

    link direto para a tese de doutorado.
    https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/11565/1/Tese%20Sandra%20Brignol.%202013.pdf


    ResponderExcluir
  18. Contraditória e inconstitucional

    A portaria a que se refere o hospital define o regulamento técnico de procedimentos hemoterápicos. Ela traz, realmente, uma determinação restritiva que, mesmo não abordando diretamente questões de orientação sexual e identidade de gênero, enquadra os homossexuais masculinos:

    “Art. 64. Considerar-se-á inapto temporário por 12 (doze) meses o candidato que tenha sido exposto a qualquer uma das situações abaixo:

    IV – homens que tiveram relações sexuais com outros homens e/ou as parceiras sexuais destes”.

    No entanto, logo em seu segundo artigo, apresenta parágrafo que estabelece o oposto:

    “Art. 2º, § 3º Os serviços de hemoterapia promoverão a melhoria da atenção e acolhimento aos candidatos à doação, realizando a triagem clínica com vistas à segurança do receptor, porém com isenção de manifestações de juízo de valor, preconceito e discriminação por orientação sexual, identidade de gênero, hábitos de vida, atividade profissional, condição socioeconômica, cor ou etnia, dentre outras, sem prejuízo à segurança do receptor.”

    O inciso IV do artigo 64 é herança de regulamentações anteriores do Ministério da Saúde. A resolução RDC nº 153, de 14 de junho de 2004, trazia, no artigo 6, exatamente o mesmo texto. Criada em 13 de junho 2011, a portaria de número 1.353reproduziu novamente a determinação, no artigo 34. Seu artigo primeiro também continha o veto ao uso da orientação sexual como critério de seleção para doadores. Era, portanto, igualmente contraditória.

    fonte: http://pragmatismo.jusbrasil.com.br/noticias/129525650/homossexuais-nao-podem-doar-sangue-no-brasil

    link da portaria: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt2712_12_11_2013.html

    ResponderExcluir
  19. http://pragmatismo.jusbrasil.com.br/noticias/129525650/homossexuais-nao-podem-doar-sangue-no-brasil

    ResponderExcluir
  20. http://www.dgabc.com.br/Mobile/Noticia/191387/morre-menina-infectada-por-hiv-em-transfusao-de-sangue?referencia=colunas-lista

    ResponderExcluir
  21. Gente !
    Esses bolsonaros estão cada dia mais loucos ...
    Li esse "projeto" e me envergonhei de ter gte como esse doido representando o poder publico no brasil ...
    Definitivamente a burrice é inesgotavel .

    ResponderExcluir
  22. Realmente, a ignorância de vocês não tem limite, como previu Albert Einstein.

    ResponderExcluir