quarta-feira, 14 de março de 2012

A FACE OBSCURA DA RESSOCIALIZAÇÃO DE BANDIDOS PELO AFROREGGAE COMEÇA À APARECER.


COMEÇAM À CAIR AS MÁSCARAS DO AFROREGGAE E DE SEUS ALIADOS. 

O Afrorreggae, famoso grupo que recebe notoriedade graças à alguns dos principais meios de comunicação do Brasil, é conhecido por receber milhões de reais de algumas entidades desconhecidas e até poderes públicos, verba esta não controlada por ninguém. Valores estratosféricos de dinheiro que chegaram à soma de R$20 milhões de reais no ano de 2011, sob a falácia de que recuperariam presos da mais alta periculosidade. Entretanto, tal relação do Afroreggae com os bandidos vai muito além da “dita” recuperação social.


O Governo Sérgio Cabral tentou utilizar a influência de José Júnior para convencer os bandidos à se entregarem antes da retomada do Complexo do Alemão pelas Forças Armadas e Polícias Civil e Militar, humilhando o serviços de inteligência das corporações de segurança utilizados àquela época. 

Recentemente, o Afroreggae foi aplaudido pelo apresentador Luciano Huck, por oferecer salário de R$ 2.500,00 ao bandido Tuchinha, ex-chefe do tráfico do morro da Mangueira alegando estar colaborando para uma sociedade mais justa, gerando oportunidade aos necessitados, e convenhamos, acreditar que R$2.500,00 para "ressocializar" um ex-chefe de tráfico de drogas é um tapa na cara da inteligência humana para alguém que coordenava um dos principais pontos de droga de nosso estado. 

Outro fato curioso; A ligação entre José Júnior e o Pastor Marcos azedou ultimamente, gerando acusações mútuas de tentativas de assassinato. Outrora grandes amigos e recuperadores do traficantes de uma única facção, hoje estão estranhamente brigados após a iniciativa de Pastor Marcos de “ressocializar” bandidos de outras diversas facções. 

Esta semana, em entrevista à revista Alpha, a arrogância de José Júnior mais uma vez superou todas as expectativas, o mesmo declarou ser amigo íntimo de Elias Maluco, o traficante condenado pela morte do jornalista Tim Lopes. Em sua entrevista, o coordenador do Afroreggae afronta a decisão da justiça de condenação de Elias Maluco, dizendo ter certeza de que seu grande amigo, traficante, não matou o referido jornalista, o que será que Luciano Huck acha disso? 

Durante entrevista à mesma Revista Alpha, o coordenador do Afroreggae declarou ainda que sua ONG colocou à sua disposição um veículo Land Rover Freelander 2, avaliado em R$ 140.000,00 e que recebe convites para viajar ao exterior com passagens na categoria executiva. 

Diante das histórias para boi dormir contadas sobre a ação desta ONG e suas ligações com o Poder Público, podemos concluir que.... A máscara do Afroreggae e de seus aliados começam à cair. 

O Deputado Estadual Flávio Bolsonaro (PP-RJ) discursa e chama Coordenador do Afroreggae de Bandido e Vagabundo: http://bit.ly/A35IMT 

Fontes de Informações: 

JORNAL OGLOBO:http://glo.bo/yKfy69 

JORNAL EXTRA: http://glo.bo/A0CFgV

3 comentários:

  1. Sempre achei que esse José Junior não prestava e ta ai a prova e esse crápula ainda chamou os PMs fardados de vagabundos fardados dentro do QG e na frente do Comandante Geral na época.

    ResponderExcluir
  2. E o tal de Luciano Huck que pousa de bom moço. Fazer média c/ tudo q é vagabundo um dia ainda sobra pra ele. Vide seu relacionamento c/ Sérgio Cabral, Preta Gil, Afroreggae.....

    ResponderExcluir
  3. Luciano Huck ridiculo como sempre tentando provar que é politizado e politicamente correto! Um imbecil bancado pela Globo.

    ResponderExcluir